De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica a orelha de abano, condição que provoca um tamanho desproporcional às orelhas, é uma condição que afeta entre 2% e 5% da população.

Por anos muitas pessoas sofreram diretamente com esse distúrbio, desencadeando assim problemas de autoestima e autoconfiança. Mas, atualmente, já é possível corrigir essa questão através da otoplastia.

O que é otoplastia e como ela pode corrigir a orelha de abano?

A otoplastia é uma cirurgia onde há a correção do espaçamento entre as orelhas.

Dessa forma é possível corrigir a orelha de abano, fazendo que as orelhas fiquem mais próximas da cabeça, e também com a proporção adequada.

Como é feita a otoplastia e quando ela é indicada?

De modo geral a otoplastia é o tipo de cirurgia de quanto mais cedo for realizada melhor.

De modo geral muitos pais ficam com receio de realizar a operação nos filhos ainda crianças. Contudo, a faixa etária dos 5 aos 7 anos já é indicada para a realização dela.

Nesse período as orelhas já estão totalmente formadas. Dessa idade para frente, a tendência é que a desproporção e o incômodo aumentem.

Além disso, é necessário levar em conta toda a questão da autoestima que será diretamente afetada por conta do problema.

Já em relação ao procedimento, ele é relativamente simples.

O cirurgião irá realizar uma incisão na parte de trás da orelha e em seguida retirar uma pequena parte da cartilagem e dessa forma corrigir a posição e a proporção das orelhas, de modo que elas fiquem de forma adequada na cabeça.

Em seguida, as incisões são fechadas e o profissional coloca um curativo ao redor das orelhas. Ele deverá ser mantido por no mínimo 24 horas, pois, irá proteger a região.

A cirurgia de correção de orelha de abano deixa cicatrizes?

De modo geral os resultados da cirurgia são muito positivos. As incisões não deixam cicatrizes profundas.

Além disso, como elas são feitas na parte de trás das orelhas, se tornam praticamente imperceptíveis. Mas, um ponto importante a ser ressaltado é que as orelhas não ficam 100% simétricas.

Isso porque, é da nossa própria natureza a assimetria. Um lado do corpo não é 100% igual ao outro. Mas o paciente pode ficar tranquilo que os resultados ficam excelentes.

Pós-operatório

Assim como qualquer outro procedimento cirúrgico, a otoplastia exige uma série de cuidados pós-operatórios. Nas primeiras 24 horas o paciente deve ficar com um curativo ao redor da cabeça.

Depois desse período, ele será substituído por uma faixa de compreensão. Essa, por sua vez, deve ficar por 30 dias na cabeça do paciente.

Além disso, durante o tempo de recuperação é necessário evitar coçar a região, bem como a prática de esportes e a exposição ao sol. Essas orientações evitam complicações, como infecções e o rompimento dos pontos.

Lembrando que além dessas recomendações o paciente deve manter o acompanhamento médico.

A orelha de abano é uma condição que pode ser corrigida através da otoplastia, e quanto antes esse procedimento for realizado, melhor. Por isso, não deixe de procurar um médico.