A assimetria mamária é um problema estético que afeta a vida de milhares de mulheres.

Isso mesmo! O corpo tende a ser naturalmente assimétrico, contudo, em alguns casos essa diferença se torna tão pronunciada que uma correção passa a ser necessária.

No caso das mamas, essa diferença pode ocorrer de diferentes formas. Peso, tamanho, formato, inserção no tórax, posição das aréolas são algumas delas.

Nesse post, você saberá mais sobre a assimetria mamária deve ser corrigida através de cirurgia plástica, e como esse procedimento é feito.

Confira!

Quando a correção de assimetria mamária é recomendada?

A assimetria mamária é recomendada para mulheres que sentem incomodo com a diferença, e que tiveram em sua avaliação, todas as doenças mamárias excluídas. Esse é um detalhe muito importante, tendo em vista que vários distúrbios, como o próprio câncer de mama, podem gerar a assimetria.

Além disso, o cirurgião precisa avaliar se os benefícios irão compensar os riscos. É importante ter em mente que toda cirurgia deixa cicatrizes, e que elas precisam ser levadas em consideração antes de buscar por um procedimento plástico.

A colocação de silicone é uma alternativa para diminuir a assimetria mamária?

Sim, a prótese de silicone é uma das alternativas mais populares para minimizar a assimetria mamária. Nesse caso, o cirurgião precisará fazer um estudo aprofundado para verificar o tamanho proporcional ideal para que as mamas fiquem o mais parecido possível.

Ele pode, por exemplo, colocar uma prótese de 250ml no seio direito e uma de 275ml no esquerdo, que era menor. Dessa forma os seios ficarão mais assimétricos e os resultados provavelmente irão agradar a paciente.

A cirurgia plástica ou outros tratamentos vão corrigir completamente a assimetria mamária?

Esse é um detalhe importante que você precisa ter em mente sobre todos os tratamentos de assimetria mamária. Nenhum deles deixará as mamas perfeitamente iguais.

Claro que o cirurgião fará o máximo possível para que elas fiquem com o máximo de semelhança. No entanto, por conta da assimetria de todo o restante do corpo, o resultado nunca será 100% igual.

Como saber se você tem assimetria mamária?

Para saber se você tem assimetria mamária o ideal é consultar um médico. Durante a consulta ele irá avaliar uma série de aspectos, desde o tamanho de cada seio até a distância entre as aréolas.

Mas, normalmente, quando ela está em grau elevado (maior que 2 cm) a própria paciente já consegue perceber que há uma diferença entre as mamas.

Procure ajuda profissional

Se você sofre com esse tipo de distúrbio, é essencial procurar ajuda profissional. Você precisa falar com um cirurgião plástico que faça parte da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Tenha em mente que a correção desse tipo de problema envolve procedimentos delicados que, se não forem executados corretamente, pode gerar consequências permanentes. Por isso sempre procure um médico especializado e que tenha todos os registros de atuação necessários.

A assimetria mamária é um problema que pode ser corrigido, melhorando assim a autoestima da paciente. Então não deixe de procurar um médico para que ele possa avaliar o seu caso.