O tamanho do bumbum e dos seios importa? Para muita gente sim! Prova disso é que mesmo com tantas opções de procedimentos estéticos (cirúrgicos ou não), as próteses de silicone nunca saem de moda. Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, mais de 288 mil pessoas buscaram os médicos para implante de silicone nos seios, enquanto a gluteoplastia levou mais de 14 mil pacientes para a sala de cirurgia. Diante disso, o que nós sabemos sobre silicone e o que ainda é tabu? Será que tudo é confiável, dá para trocar, quais os perigos? Com tanta informação equivocada sobre o assunto, separamos 4 coisas para quebrar o tabu sobre as próteses de silicone.

1. Estourar a prótese até pode acontecer mas é raro

Por medo ou desinformação, muitas pessoas acreditam que a prótese de silicone pode estourar facilmente e gerar complicações pro resto da vida. O estouro da prótese pode acontecer sim, mas é raro. Geralmente, esses casos acontecem com próteses que estão no corpo há mais de 10 anos e quando acontece não significa o implante vai explodir dentro do corpo do paciente. Nestes casos, a perda do líquido acontece aos poucos e é necessário remover a prótese. Porém, se o paciente quiser fazer um novo procedimento no futuro, não há problemas. Para quebrar esse tabu, é importante saber que toda prótese tem uma vida útil e requer manutenção. No caso das mulheres que colocam silicone nos seios, exames de rotina como ultrassom e mamografia podem ajudar a identificar essa situação. Porém, outros sinais como flacidez, coceira, vermelhidão e desconforto também devem ser observados

2. Prótese masculina: por que não?

Se engana quem pensa que as próteses de silicone são sucesso só entre as mulheres. No universo masculino, o silicone para peitoral já é uma realidade muito procurada, principalmente por homens que desejam um peitoral bem definido sem gastar tempo com a academia. Uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE) em parceria com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica revelam o procedimento já alcança 1800 homens por ano no Brasil. Outro tabu que precisa ser quebrado sobre o assunto hoje as próteses masculinas felizmente contam com formato e espessura adequada para o corpo do homem. O silicone das mulheres é mais redondinho, já as próteses masculinas são mais quadradas e rígidas. Outra diferença dos procedimentos, é que, o implante nos homens já começa nas axilas.

3. Resultados artificiais? Não é bem assim.

Quem nunca pensou duas vezes em colocar silicone por medo dos resultados exagerados e artificiais? Isso pode, acontecer claro. Mas não entre em pânico. Quando a prótese é colocada com um profissional capacitado, o ideal é que você escolha o tamanho, a espessura, a cor e o formato ideal. Isso serve tanto para os seios como para o bumbum. Quando as primeiras próteses surgiram, há 50 anos, essa diversidade não existia. Felizmente a evolução tomou conta do mercado das próteses de silicone. Por isto, a artificialidade não é regra e sim tabu. Conversar com o especialista sobre suas expectativas, intenções e resultados ajuda (e muito) a quebrar os tabus e chegar em um resultado que seja satisfatório e proporcional ao seu corpo.